Revista ID' | 10 - Igualdade


A Revista ID' deste mês já anda por ai, o tema é Igualdade. Podem e devem ler a revista , mas só depois de lerem a minha crónica... ihihihhh!!

Uma sociedade que dá importância à vida. Abandonar animais é crime. Abandonar ou maltratar animais é crime. Deixar de cuidar das necessidades ou da doença do animal também é considerado como maus-tratos. Caso viole a lei, a multa pode chegar até aos ¥500.000 (aproximadamente 5 mil euros).

O tema da nossa querida ID’ deste mês é igualdade, mas desta vez decidi fugir um bocadinho ao tema, ou não… e falar dos amigos de quatro patas.

Desde que cá cheguei sempre me perguntei como é que conseguiam controlar o não abandono dos animais, nas ruas apenas gatos e mesmo estes são tratados e alimentados pelos residentes de forma terna e responsável.

Ao vaguear pelos centros comerciais comecei a perceber que as lojas de roupa para cães abundavam. Para além da roupa há também uma grande escolha em jóias, carrinhos para os passear, muito idênticos aos tradicionais carrinhos de bebé, manicura e todos os outros tratamentos de beleza para os amigos de quatro patas. Até nas catástrofes eles não são esquecidos, no caso de terremoto, por exemplo, o kit de emergência deve conter também alimentação para o animal de estimação, recipiente para tomar água, saquinhos plásticos para recolher as fezes. Se ficar perdido, o cãozinho terá a coleira para identificação do dono, este Kit podem ser encontrado já pronto nas lojas de animais.

Este mundo fantástico e desconhecido rapidamente começou a ficar mais “escuro” e depois de passar este encanto comecei a achar tudo isto uma forma estranha e anti – natura de tratar os animais. Passeamos um cão porque este precisa de fazer exercício, mas se o passeamos dentro de um carrinho perde todo o sentido a não ser que passear o cão seja “fashion” ou outro qualquer motivo que nada tem a ver com o bem-estar do “bicho”. Estar num restaurante e na mesa ao lado estar um cão a comer à mesa também não me cai muito bem… e eu adoro animais!

Tão grave como maltratar um animal é impedi-lo de ser o que ele é na sua essência. Ter um animal é mais do que ter um brinquedo caro e “da moda” (comprar um cão aqui não fica por menos de mil euros) e é aqui que começa o lado negro deste tratamento exagerado. Como a moda dura pouco, muitos animais acabam sacrificados por eutanásia, paga por seus próprios donos, ou abandonados nos canis municipais onde três dias depois morrem em câmaras de gás. Não há dó nem piedade… já não quer, cresceu e ficou feio, afinal já não tá na moda, cresceu mais do que devia e os vestidinhos bonitos já não servem… câmara de gás!

O cão por estes lados não passa de um acessório de moda, claro que há pessoas que os adoram e os tratam como estes merecem, mas sem dúvida que o lado que os vê como moda é infelizmente maior.

#RevistaID #Japan

Obrigada  pelo  interesse  no  nosso  artigo!

Deixa um comentário com a tua opinião e/ou sugestão para futuros artigos

©TRADI Todos os direitos reservados.Desenho e implementação do site:TRADI

geral.tradi@gmail.com | 965718441 | Braga, Portugal

  • Facebook tradi
  • Pinterest tradi
  • Instagram tradi