Moda é ser “Kawaii”


Dizem os especialistas que os grandes criadores de moda vêm ao Japão para se inspirarem, mais propriamente a Harajuku, Tóquio.

Harajuku, tornou-se famosa nos anos 90 devido ao grande número de artistas de rua e jovens com roupas extravagantes que se reuniam ao domingo, o espectro abrangia desde fãs do visual Kei, Rockabillies, Punk às gothic Lolitas entre outras subdivisões do estilo, mas também se concentram outros como, decoras e jovens com as suas próprias invensões, ainda hoje a tradição se mantém. Ao lado dos americanos os japoneses são os maiores consumidores de moda do planeta, criatividade e personalização são palavras de ordem.

Independentemente do que se veste por aqui, actualmente, o que é realmente moda é ser “Kawaii”, ou seja,“fofinha”, tudo gira à volta disso. E ser “Kawaii” não é só vestir de forma “fofinha” é também, e principalmente, a postura. Pés para dentro e dedinho na boca como as meninas do colégio é o que mais caracteriza os japoneses.

Mas será a moda interpretada da mesma forma em todo o mundo? Definitivamente não! Os japoneses não usam moda, usam-se da moda! Utilizam a moda para se diferenciarem, porque fisicamente são todos semelhantes, cabelo e olhos castanhos baixos e magros. Na Europa a moda segue por tendências, e de forma geral toda a gente segue essa tendência apenas pela beleza ou por puro consumismo, aqui para além desses factores a moda é também uma necessidade. Será essa necessidade a essência de tanta criatividade?...

Há várias “tribos”, as tão famosas Lolitas, que estão a chegar em força à Europa, as meninas de uniforme colegial, e uma “tribo” muito curiosa que vestem fatos de ursinho, coelhito e vários outros animais fofinhos, vale tudo por aqui, ninguém acha nada estranho, desde que não se mostrem os ombros ou o decote, já as pernas... quanto mais curto melhor, se possível que dê a sensação que não se tem nada vestido para baixo (país estranho!?!?).

Na mesma loja podemos encontrar vários estilos, os fatinhos de animais, vestidos Lolita, calças rasgadas e o tradicional blazer. Mas, regra geral, cada loja tem o seu próprio estilo. A moda entra e sai, muda a estação e pouca diferença se nota nas lojas, apenas os tecidos variam. Cada japonês tem um estilo muito próprio e não sai muito dele mesmo que a moda seja muito diferente. Na Europa cada vez que há uma nova colecção parece que para além da roupa criaram pessoas, todos se vestem iguais, como se tivessem todos saído da mesma fábrica, aqui isso não acontece de todo.

Mas…moda, moda … é ser “Kawaii”!!... ainda melhor é ser “kawaii”e ter uma boa mala ao ombro, quer seja homem ou mulher. As malas têm um papel muito importante na sociedade japonesa. A sociedade está estruturada por hierarquias, o Japão é moderno, mas as suas tradições milenares não se perdem, é pela mala que distinguem se a pessoa está numa posição superior ou inferior à deles, essa distinção é muito importante na hora de se comprimentarem, a inclinação da vénia depende disso. Escusado será dizer que as lojas de malas abundam por aqui e que os preços são exorbitantes. Mas se tiverem uma “Louis Vuitton” ao ombro muitas portas se vão abrir e muitas vénias até ao chão vão receber.

#Kawaii #Japan #Japao

Obrigada  pelo  interesse  no  nosso  artigo!

Deixa um comentário com a tua opinião e/ou sugestão para futuros artigos

©TRADI Todos os direitos reservados.Desenho e implementação do site:TRADI

geral.tradi@gmail.com | 965718441 | Entre-os-rios, Penafiel | Portugal

  • Facebook tradi
  • Pinterest tradi
  • Instagram tradi