Obrigada  pelo  interesse  no  nosso  artigo!

Deixa um comentário com a tua opinião e/ou sugestão para futuros artigos

Marraquexe


Encantadora e com muitíssima personalidade.

A primeira Rubrica de "malas feitas" tem início com a minha viagem a Marraquexe. Não é ao acaso ... Marraquexe está no 1º lugar das minhas viagens favoritas.

Foram precisos alguns anos para me resolver a visitar Marrocos, confesso que fiquei fã! Marraquexe tem quase mil anos. Foi fundada em 1062 pelo sultão almorávida Yussef ben Tachfin e logo se transformou num dos principais centros culturais e artísticos do mundo muçulmano.

A "cidade vermelha", caracterização que advém da cor predominante da cidade, é fantástica, surpreendente, um ícone, a mais emblemática de Marrocos, encantada, encantadora, atraente, exótica...pelas cores, pelos sabores, odores, pelo povo, exotismo, sons, contrastes, arquitetura, palmeiras, cultura e o branco da neve das montanhas do Alto Atlas, no final do horizonte da cidade.

Madrassa Ben Youssef: Hoje é um museu que pode ser visitado, com uma arquitetura espantosa. Em Marraqexe tudo é informaçao, uma alegria para os nossos olhos!!

praça Djema El-Fnaa, é um dos locais mais encantadores que conheci até hoje. Não é a beleza física que se destaca mas sim o movimento frenético. Encantadores de serpentes, dançarinos, aguadeiros, tatuadores, comerciantes, contadores de histórias, tudo isto misturado com motos, carroças e carros pelo meio, um sem fim de imagens que fazem esta cidade parecer fora do seu tempo e que a tornaram mágica ao longo dos séculos.

Nesta praça estamos imersos nessa atmosfera de tolice que se torna familiar. Este é o melhor lugar para conhecer a vida marroquina desde o seu interior. É possível passar-se horas a fio a apreciar as actividades da praça.

E tudo pode ser visto dos terraços dos cafés ao redor da praça.

O souk

Em matéria de compras não me vou esticar muito, mas há menos do que parece,existe é muito do mesmo. Deixo aqui algumas dicas:

· Não se precipitem!
· Cuidado com os couros: são mal curtidos e cheiram a "cavalo morto".
· Todas as transacções devem ser discutidas.
· vai às lojas do estado, onde os preços são fixos, e normalmente mais baratos.
· Outro cuidado a ter no souk é não se perderem. Procurem sempre voltar à rua principal que o atravessa.

Nas ruas, dezenas de charretes puxadas por cavalos meio-sangue, legítimos pangarés árabes, servem de táxis, mas levam principalmente turistas. É das poucas coisas para turista ver, e isso é o mais interessante desta cidade, tudo é autentico e feito para eles, os turistas apenas são peças deste cenário.

Os aguadeiros deambulam na Praça , com o sol abrasador que quase sempre se faz sentir ajuda a conseguir clientes. A água é muito salobra e pouco fresca. Atenção eles cobram dinheiro pelas fotos!!! Tudo é negocio em Marraquexe...

Palácio Bahia

É um palácio que se destaca essencialmente pelos tectos das várias salas do edifício. A entrada custa 10dirams (1€).

As mulheres que fazem tatuagens de hena (quase à força!). Eu fiz, adorei! Durou quase 1 mês, mas foi muito cara, acho que aqui fui literalmente enganada por ser turista!! A senhora nem me deu tempo sequer de pensar ou escolher o desenho, agarrou o meu braço e começou a desenhar, mesmo o meu marido, que pensava que ia ficar só a ver, não escapou à senhora que estava ao lado, no final pediram 80 euros pelas duas tatagens, oferecemos 40 e acabou por ficar em 50 euros, tendo em conta os preços em Marraquexe foi muito caro, mas fiquei tão deslumbrada que voltava a fazer!

Mesquita da Koutoubia: é o edifício mais alto da cidade, pois nenhuma construção pode ter uma altura superior. Infelizmente é interdita a entrada a não Muçulmanos.

Dizem que as melhores épocas para visitar Marraquexe são o Outono e a Primavera.

Eu estive lá na primeira semana de Janeiro, durante o dia estavam mais de 20 graus à noite ficava mais fresquinho.

Fui de avião pela ryanair, e paguei cerca de 30 euros (ida e volta) por pessoa.

O aeroporto é pequeno e moderno. Destaca-se pela sua arquitetura, bastante arrojada.

Alojamento...

Fiquei instalada num Riad a cerca de 200m da praça Djema El-Fnaa, absolutamente espetacular!

Um riad é uma casa Marroquina! Mas o que é especial acerca destes riads em Marraquexe é que estas casas foram convertidas em casas de hóspedes com cama e pequeno- almoço. Os Riads geralmente possuem uma intima e óptima atmosfera, perfeita para umas férias românticas, ou para descontrair depois de um dia inteiro a explorar a antiga medina de Marraquexe.

Paguei por 6 noites, 2 pessoas com pequeno- almoço,450 euros.

Informações úteis:

· Para os cidadãos da União Europeia não é necessário visto para Marrocos se a estadia for inferior a três meses.
· Aconselha-se o consumo de água mineral engarrafada.
· A moeda local é o dirham, que vale um pouco menos de dez cêntimos de euro. No centro da cidade há várias máquinas ATM para levantamento automático, e os principais estabelecimentos hoteleiros e lojas aceitam pagamento com cartão de crédito.

Ahhh...Nunca recuse uma oferta de Chá de Menta! Porque é considerado uma ofensa e porque é muito bom!

Espero que tenham ficado com vontade de conhecer, vale mesmo a pena... B.B.B. Bom, Bonito e Barato!

#Marrocos #Viajens #Marraquexe

geral.tradi@gmail.com | 965718441 | Entre-os-rios, Penafiel | Portugal

©TRADI Todos os direitos reservados.Desenho e implementação do site:TRADI

  • Facebook tradi
  • Pinterest tradi
  • Instagram tradi